. POEMAS: INIBIÇÃO



sentimento que ressoa como se deslavasse
esse eco sentido daquele que escutou,
branda esse vazio que treme por saber que existe
quando espevita pesa-lhe o olho que vigia
esmaga-o a marreta da incúria do injusto
e volta a pensar que é delírio

Comentários

  1. Muito bonito o blog! Finalmente tive tempo para o visitar com calma.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares