29 junho 2007

O CULTO DO ÍDOLO - DIRECTORA DEMITIDA POR NÃO RETIRAR CARTAZ



Part-time - Ética e bom costume do país - precisam-se idólatras (Boas Massas).


inspirado no artigo de beezzblogger no Pasquim do Povo


Tirado do dicionário da língua portuguesa da UNIVERSAL.

Jocoso (do lat. jocosu), adj. chistoso; trocista; que provoca riso; graça.

E por curiosidade:

Chiste (do Cast. chiste); s.m. dito gracioso; graça; facécia; (ant.) poesia sentenciosa; composição poética com alusões graciosas ou licenciosas.

Presume-se que a troça, seja o adjectivo mais pejorativo de jocoso.

Uma mentalidade que atribua a jocoso um significado pejorativo… bom, ainda vive mais antigamente do que na altura de Gil Vicente.


Ó governo amigo por que não ides mijar na agulha ou cagar na saquinha?


cit. Gil Vicente (Auto da Barca do Inferno - Parvo)


P.S: contratam-se iconoclastas à candonga

2 comentários:

  1. É uma palhaçada! É o que é. O que fizeram à directora não tem palavras. Ela até retirou o cartaz quando teve conhecimento do mesmo, MAS ISSO INTERESSA? Claro que não! O que interessa é remover uma peça para coloca no seu lugar mais um do "gang". Interessa que ela fazia um bom trabalho? Claro que não! Interessa que outras pessoas, inclusive quem criou o cartaz a tivesse isentado de culpas? Claro que não!

    Porque isto é tudo uma palhaçada. Ela acabaria por ser dispensada na mesma, nem que fosse porque faltava papel higiénico nas casas-de-banho do dia X.

    Não sei se ria ou chore.

    E ainda há quem venhas com tretas de que este governo está a tomar as medidas necessárias para dar um rumo a este país.

    Eu não gosto do rumo que este cantinho está a tomar.

    Saudações alienígenas

    ResponderEliminar
  2. Já fui corrido de trabalhos por razões similares. Doa a quem doer - a realidade foi esta - Não compactuando-se com a apologia do poder e da subordinação cega à hierarquia superior, é-se afastado. Se não se compactue com as falinhas mansas de coiros instalados por ginastas retóricas com a chefia, se se queira positivar um sistema que poderia funcionar melhor em dinamismo, produtividade, etc, é-se corrido.

    Se se confronte o absurdo, é-se corrido.

    Quer-se uma máscara pseudo-social para o quotidiano, para o trabalhinho, para o chefinho, para o portugalzinho, para o dinheirinho, para a casinha e para o carrinho.

    Quer-se esgravatar por cima do outro pela sobrevivenciazinha

    Quer-se ser rei no carrinho pelo tempinho

    Inhos no cú acima de Portugalzinho.

    Beijo Alieníegena

    ResponderEliminar

STAT COUNTER


Visitas