28 junho 2007

Zé TOMES COMETE ASNEIRA




Em vez de Balbino, Zé Tomes escreveu Albino na sua petição. Tipicamente à Zé Gomes.

O caso já está a ser emendado


PS: o pseudónimo Zé Tomes, nasceu de Zé Gomes numa gafe semelhante

4 comentários:

  1. Opá zé ,conheces o António Balsino Caldeira? se conheces eu ponho a petição e sabes se é mesmo verdade. Porque ir à televisão dizer mal de alguém é um habito que é da raiz catolica que menospreza o cidadão comum... Acusa sim o senhor primeiro ministro sim de ter alguns incompetentes a frente dos serviços que deveriam ter capacidade de resposta.
    eu fazia uma petição a perguntar quem é que quer trabalhar e que não deixam trabalhar ou formar-se.
    basta ver as "resmas do scan que estão aqui.

    ResponderEliminar
  2. Vivas que já não falava contigo faz tempo.

    Nunca assisti desde que existo a uma opressão. Ouvi falar dela por mais velhos. No entanto apareciam logo vozes que contradiziam esses relatos de mais velhos. Panos na fervura. Afinais que não eram bem assim ou assado.

    À medida que fui crescendo, fui reparando que existiam assuntos tabu, que abordados, implicitamente trariam consequências.
    Ao porquê acima de tudo, aos porquês, à análise. À questão.

    Pessoalmente, fui corrido de vários trabalhos, não por ser um mau trabalhador, mas por perguntar, questionar, abordar estratégias diferentes que poriam em causa a razão do funcionamento aplicado na altura.

    Continuas com a máquina maravilha a fazer zumbidos não continuas?

    Pois eu já teria sido corrido por tentar arranjar uma solução ou por efectivamente arranjá-la.

    Tal espírito é independente de lirismos ou facções políticas, filosoficamente ditatorial.


    Quanto ao 1º ministro:

    Independentemente de ele ter ou não ter um diploma, independentemente de António Caldeira ter ou não ter razão - Tudo é especulativo.

    António Caldeira reúne pistas para uma polémica consistente, que por mais pressão que fizesse nunca iria destruir no seu termo qualquer título do 1º Ministro.

    A não ser claro, que tais pistas apontem para que o título não seja assim tão legítimo, e aí sim a "veracidade" estará em jogo, porque a única existente é a que apregoa ser factual, apregoa, mas não prova.

    Processar sem provar é abuso de poder. Isto porquê?

    Porque segundo a Constituição da República, os órgãos soberanos devem assegurar que o Estado esteja subordinado às directivas da Constituição.

    E o que diz a Constituição no artigo 7º?

    Que a liberdade de expressão e informação são direitos que alguma vez poderão ser censurados ou limitados.

    Que faz António Caldeira? Reúne provas ou pistas que apontam a que a integridade do título do 1º Ministro estremeça. A ver está convergente a ser verdadeira.

    E que expressão é essa se for verdadeira? A liberdade de poder ser exposta

    E se for não verdadeira? Ao órgãos soberanos cabe a obrigação de garantir que o Estado esteja subordinado à Constituição. Que neste caso a Liberdade de expressão seja aplicada. Caberia ao 1º Ministro não enfatizar tal polémica, ou muito simplesmente, concisamente, dizer: Meu Caro, aqui estão os dados, espeta-os pelo rabo acima. Como órgão soberano devo aplicar as directivas da Constituição, como cidadão democrático, sei que, pelas provas que te dei que refutam os teus ditos, o teu blogue ficará restrito a meia dúzia de histéricos que se alimentam de teorias da conspiração e má-língua. Limpo as minhas mãos e dou-te uma bofetada sem luva.

    O 1º Ministro seria digno dum sistema de argumentação democrático


    Portanto,

    Se eu Zé Tomes disser que o 1º ministro é um grande paneleiro nada mais estou a fazer do que aplicar um pensamento que já tive.

    Se o Estado me diz que não posso dizer tal coisa ele diz-me que só posso dizê-lo em pensamento.

    Se um Estado me restringe a liberdade de expressão ao pensamento, ela é déspota - e isso é antagónico ao sistema político onde estamos - Uma República Democrática

    Faz o que quiseres com a petição

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. zé a petição está lá , quanto a meia duzia de histéricos é me igual ao litro...na minha opinião acho que os dois primeiros ministros são comentadores que o próprio povo votou. se é mau não vai ganhar nas proximas eleições se for bom as urnas diram destas especulações e gaffes humanas..não defendo politico nenhum a Républica de Platão só tem 30 anos e caminha devarinho o perguntar e o questionar é um dever de qualquer cidadão consciente.basta ver o teu blog para o saber.
    quanto a petições e frases emotivas dos histéricos jornalistas que temos em Portugal.

    :)

    ResponderEliminar
  4. Que se saiba que ainda existe reivindicação e que ela ainda tem coragem de ser registada em nome, como no livro de reclamações Pedro, um voto passado despercebido.

    Este já não tem paciência para passar despercebido. Os prazos do governo já caducaram...

    As eleições não são o que são. Votos fantasmas, viciadas - veja-se a polémica

    O povo está encharcado de televisão e de jornais, de falinhas mansas pelintra (sofismas) que só enganam o cansado e o crédulo.

    Reaja-se inscrevendo-se um nome - venha a tempestade (como se não estando em tempestade fosse diferente de se estar em tempestade)

    Abraço

    ResponderEliminar

STAT COUNTER


Visitas