10 outubro 2007

A responsabilidade da disponibilização do conhecimento


www.dominiopublico.gov.br
Portal do Governo Federal do Brasil que contém uma extensa Biblioteca digital.
Chegou até mim a informação que este site está quase a sair da Internet por falta de uso.
Este site disponibiliza informação centralizada e "de confiança" na forma de Literatura Portuguesa, pintura e música.
A título de exemplo estão lá 732 obras de Literatura Portuguesa, ao lado de pinturas do da Vinci ao lado do Hino Nacional Brasileiro. O espólio é grande e em formato conveniente.

Uma das grandes questões que esta intenção de remover o dito site por falta de uso levanta é a noção de serviço público.
Ora aqui temos um site com imensa informação valiosa e rica culturalmente, que aparentemente tem pouca procura. Será esta uma razão suficiente para o remover do espaço cibernético?
Na minha opinião se o responsável por essa decisão avalia a utilidade de um site pelo seu número de visitantes, se calhar teria tido mais sucesso se o recheasse de beldades brasileiras semi-despidas, se lhe acrescentasse uns vídeos de teor púbico então de certeza que o site era um sucesso.
A bem dizer todos os arquivos de conhecimento teriam muito mais consulta se disponibilizassem conteúdo lúdico de diverso género.
Parece-me que a divulgação da Cultura sendo que vivemos numa sociedade globalmente dirigida para o fácil, chocante e brilhante tem uma difícil batalha pela frente. Penso também que a solução não passa pela desistência.

Mas toda esta crítica não vem isenta de intenção, assim :
  • A primeira é divulgar a existência deste site cheio das obras de Fernando Pessoa ou Machado de Assis, para que o possam consultar (ou talvez até pilhar o seu conteúdo prevendo o dia em que será desligado).
  • A segunda é que ao visitar o site, passem a aparecer números mais interessantes aos analistas, de forma a que repensem a ideia de o remover.
  • A terceira, é directamente para os responsáveis pelo site. Se um site tem conteúdo válido e não tem sucesso, a forma de resolver essa situação pode passar pela aposta na remodelação e promoção. Pessoalmente considero o site acessível, agradável e bem construído. Parece-me no entanto que é possível tornar a página mais "bonita" aos olhos de quem está habituado ao brilho dos grandes portais de hoje em dia. Quanto à promoção, existem inúmeras maneiras de o fazer, desde a optimização do site para que apareça nos tops dos motores de busca quando se procura por temas relacionados com a informação que contém ou pode-se adicionalmente fazer publicidade tradicional anunciando a sua existência.
  • Deixo uma sugestão final, caso a decisão de encerrar o site seja tomada, e esta é a migração de todo o seu conteúdo para a wikipédia, de forma a não tendo mais custos, deixar a informação disponível livremente no ciber-espaço.

1 comentário:

  1. Pois é, pois é...
    ...é triste mas é a verdade...

    Na tua análise, caro Ás, tocas nos pontos essenciais: apesar de se tratar de um site cujo conteúdo é válido de interesse, e com paixão, "peca" pela falta de promoção nas "auto-estradas globais", seja através de foruns, da consulta de outros bloges divulgando, participando, opinando, linkando, ou pelos circuitos mais pop (várias aplicações que a net nos dispõe)...
    Quanto ao facto de tornar o site mais "bem-parecido" é sempre uma boa ideia, é um convite à memória, mas mesmo assim precisa-mos de ver o "cartaz na parede" ou mesmo "amolgado, esfarelado, sujo no chão"...

    1+1 são once

    ResponderEliminar

STAT COUNTER


Visitas