05 julho 2007

A RAZÃO DE TER CRIADO A PETIÇÃO - 2:

anterior: A RAZÃO DE TER CRIADO A PETIÇÃO

AGRADEÇO QUE ARGUMENTEM A PETIÇÃO - TAL EM SI É SINÓNIMO DE LIBERDADE DE EXPRESSÃO, AQUILO QUE É DEFENDIDO NA MESMA


A espanto de quem (não obstante as deficiências literárias do autor):


estremecimento, s. m. acto ou efeito de estremecer; estremeção; amor; afecto profundo.

estremecer (do Lat. extremescere), v. tr. fazer tremer; causar tremor a; abalar, sacudir; sobressaltar, assustar; amar em extremo; v. int. tremer de medo; assustar-se; sobressaltar-se.

gerúndio (do Lat. gerundiu), s. m. (Gram.) forma verbal portuguesa, invariável, terminada em ndo.


A utilização de gerúndios pretende frisar o conceito de verbo que quase no infinito se perpetua. Ou seja, as injustiças estão perpetuando-se num ciclo rotativo sem que nada se faça ou se considere como não normal. Portanto, há muito tempo que vão decorrendo episódios semelhantes e as posturas governamentais continuam sendo as mesmas: um perpétuo invariável gerúndio.


EXCERTO DE TEXTO:


Eu cidadão, estou farto de não agir e viver com receios (medos) de represálias de algo que não saiba bem o quê omnipotente paira sobre as tomadas de posturas de toda a rede social.
Além de farto, não tornar congruentes ou não fundidos o queixume e a prática do contra aquilo que se contesta é algo que tenho vindo a analisar bloquear toda a filosofia reinvindicativa ou analítica sobre o que esteja bem ou mal, ou seja, é alimentar-se o perpetuar duma injustiça que se instala.

Não por questões de publicidade, mas por uma necessidade de agir pelos meios próximos, eu como José Pedro Gomes, vulgar cidadão, penso que a forma como esta petição deva estar elaborada no presente contexto, não seja a habitual forma adornada de pomposidades e barrocos diligentes, mas uma forma associável ao comum dos cidadãos (não deixando de demonstrar respeito) .

Toda a questão está intrínseca a uma veneração cega, sem questão, dogmática e recheada de sofismas.

A utilização de diligências está quase fundida na mentalidade do português, socialmente, culturalmente, diplomaticamente. Excessivamente e gratuitamente, ao ponto da forma e do conteúdo se separarem.

Se a carta não está bem escrita, ou utiliza alguns termos algo "incomuns" como estremecimento, ora daí podem provir já as deficiências do escritor, eu, ou não obstante tal disfunção literária, o cunho pessoal de alguém, não de autómato com uma linguagem de salamaleques e venerações. Também se afasta da frequência de em tempo real se estar com receio de, ou por omissão de, ou por cálculo para, ou não querendo ofender, ou para não isto e aquilo e mais outro, mas sim e genuinamente querer ser uma expressão que utiliza metáforas com um corpo individual - o cerne do que está a ser atentado aquando do processo movido por J. Sócrates - a própria liberdade da forma expressiva.

Espero que a existência da petição não seja associada a uma quimera pelas audiências. Ela tenta em seu esqueleto, ser uma incisão limpa e directa pretendendo mostrar ao Sr. Presidente, por argumentação, que não é possível aceitar-se uma acção tão ridícula como perigosa da parte do actual 1º ministro português. Que a Constituição, cerne estrutural da aplicação da filosofia democrática, não seja infringida, pela acima de todo congruência e liberdade..."



Sem comentários:

Enviar um comentário

STAT COUNTER


Visitas